SER SAUDÁVEL

Minha primeira Maratona por acaso.

Nunca imaginei que um dia iria correr em uma maratona, nunca mesmo. A maratona ocorreu aqui em São Paulo, no Ibirapuera , domingo passado. Foram quase 6km percorridos em 40 minutos, os mais longos e cansativos que já vivi, até agora. Participar da maratona foi uma vitória para mim, mesmo que a minha equipe não tenha sido  uma das campeãs. Mas o fato de estarmos todos juntos, comprometidos e nos divertindo acima de tudo, deixou essa experiência ainda mais bacana.

É estranho de  imaginar que até uma semana antes da corrida, eu nem imaginava em participar de algo do tipo, Acabei sendo pega de surpresa pelo pessoal do trabalho que iriam participar e que precisavam de alguns alguéns para completar o time (Ok, eu fui de tapa furo, mas tá tudo bem, tá valendo!).


Dos ensinamentos malucos que essa experiência, quase insana, pode me proporcionar é: Esfregar a medalha de participação na cara de todos aqueles que disseram que eu não iria conseguir. Aqueles que pediram para que eu desistisse dessa ideia! Sério mesmo, a quantidade de pessoas que te criticam e te colocam pra baixo é tão desproporcional quanto aquelas que te apoiam e que acreditam em você, chega a ser desleal esse empasse, ainda mais se as pessoas que não acreditam em você, são justamente as mais próximas à você –Namorido, essa é pra você, amore mio.

Mas eu venci, venci a minha limitação de sedentária, mesmo tendo terminado a prova em 40 minutos, tempo acima da média de uma pessoa que treina e que tem um bom condicionamento físico, mas tô no lucro se pensar que eu praticamente não corro e acordar as 4 da manhã em um domingo, nunca foi tão divertido e produtivo.

maratona_pao_de_acucar-4964maratona_pao_de_acucar-4967

Me lembro que no final do ano de 2013, tive que ir na trabalhar na véspera da virada, ali, na Av Paulista que é o ponto de largada e chegada da São Silvestre. Lembro da emoção que senti ao chegar lá e ver todos aqueles atletas se preparando. Lembro me de como me senti emocionada por eles ao vê-los cruzando a linha de chegada lá do alto, de camarote da minha janela. Já tinha assistido outras São Silvestres pela televisão, mas não foram tão emocionantes quanto estar lá de verdade, na energia do local, sentindo aquela explosão de vibrações. Foi uma sensação tão única, tão boa que me marcou muito.

Mas participar de algo assim é tão especial quanto aquele final de ano, tanto que já quero participar de outras corridas, claro que não em uma de 42km, mas uma de 6km tô topando.

E vocês, já participaram de algo do tipo, mesmo que seja como telespectadores de pertinho?

Beijos,

Aproveita e leia também...