DESCULPE O TRANSTORNO

5 coisas que já quis ser

Chega até ser engraçado relembrar as 5 coisas que já quis ser quando era criança. É uma fase da vida que não existe pessimismo, dificuldade, e tudo é possível. As minhas únicas preocupações, naquela época, era se minha mãe deixaria eu brincar na rua com os meninos e quanto tempo levaria para me torna Dona do meu nariz. Eita saudade de quando não havia casa pra limpar e contas pra pagar!

Enfim, o tempo passa, nós crescemos e esquecemos muitas coisas que sonhávamos. Quem nunca sonhou em ser super herói ? Eu já! E quando a tia do primário te perguntava: O que você quer ser quando crescer? Eram inúmeras respostas para essa pergunta, tudo dependia do meu humor bipolar.

A menininha que me habitava aos 5 anos de idade, tinha um imenso fascínio por giz e lousa e ela queria, por que queria ser professora e acreditem, teimei que iria ensinar matemática para o meu irmão mais velho! Juntei um dinheirão na época –Sempre fui a economista da casa, desde pequena – e comprei uma lousa na lojinha por R$1.99. Se ele aprendeu alguma coisa, eu não sei, mas que fiz muitas florezinhas e peixinhos com os meus gizes colorido, eu fiz!

professora

Essa eu lembro bem, segunda série, 8 anos de idade. Minha mãe é costureira desde que me entendo por gente, logo, cresci no meio de uma oficina de costura e como toda boa filha, queria seguir os passos da mamãe. Minhas Barbies eram as mais estilosas, sempre inventava roupinhas “da moda” para elas, nos mais diversos tecidos e cores, e como uma boa menina visionária, vendia as roupinhas para as “amiguinhas” da escola, até que, umas delas levou e não me pagou e eu voltei toda chorosa para casa – O primeiro calote, nunca esquecemos! Logo após esse episodio, não demorou muito para desencanar da vida de costureira e partir pra próxima!

gatocostureiro

É incrível a capacidade de sermos influenciados quando somos crianças. Um dia minha mãe estava conversando com uma amiga, que o sonho dela era ser dentista, quando ouvi aquilo, logo quis ser dentista também. Minha mãe ficava toda boba me bajulando, e eu gostava tanto quanto da ideia de me vestir de branco e “Abrir a boca das pessoas”… até que, um dos meus dentes de leite ficou mole e meu pai, bancado de dentista profissa, resolveu arrancar. Depois de ver minha boca cheia de sangue e um dente na minha mão a desistência foi quase que instantânea.

dentista

Ainda querendo deixar minha mãe orgulhosa e querendo vestir-me de branco, mas sem muito sangue na parada, inventei que seria pediatra, até gostava da ideia e fiz planos na quarta serie com a minha BFF, que iriamos para a faculdade e dividiríamos o apartamento e os livros, já que são caros e depois de formadas abriríamos a nossa própria clinica. O sonho / plano, foi dissolvido quando a BFF teve que mudar de cidade e com ela, levou a nossa amizade e os nossos planos de sermos doutoras.

medica

Não muito distante dessa época, descobrir o computador, a internet, os blogs, os códigos e a programação! Mais informática era para meninos, assim meu pai falava, e você é menina, tem que trabalhar em escritório! Então fiz um cursinho no bairro de administração de empresas, RH, Escritas fiscais e informática básica. Tudo isso aos 12 anos. Eu nem queria trabalhar direito, mas fiz os cursos e me dediquei. Foram 2 anos de curso, concluir aos 14 anos e na minha cabeça, iria fazer faculdade de administração de empresas, seria uma boa administradora, trabalharia em São Paulo e viajaria a negócios para New York. SQN! Até trabalhei como auxiliar administrativo por quatro anos, mas nas horas vagas eu gostava mesmo era de mexer em layout para blogger e ler matérias sobre programação, edição de fotografia e tecnologias. Era isso que me divertia, era isso que me deixava feliz.

negocios

Então, segui meu coraçãozinho e aqui estou. Não sou professora, mas ensino várias coisas no meu dia-a-dia. Não sou costureira, mas sei consertar e ajustar as minhas próprias roupas, Não prestei para medicina e não gosto de humanas e as viagens a negócios para New York não rolaram. Hoje sou Administradora de Banco de Dados, programo qualquer linguagem, desde estrutural à orientação a objeto. Já fiz APP para android, já fiz programas com Inteligência Artificial, já programei para placas gráficas em CUDA e já fiz iniciação cientifica, até com Arduino já mexi e o robô que programei foi campeão 3 vezes na guerra de robôs da Anhanguera Guarulhos. Afinal, profissional de T.I é assim, faz de tudo um pouco mais tem uma paixão: Inovação! Amo trabalhar com banco de dados Oracle, mas também adoro mobile e me divirto com HTML e CSS. É tô bem feliz com o que sou hoje!

Agora aproveita a vibe e me conta o que você queria ser quando era criança, e se você participou dos memes do rotaroots desse mês, faz favor de deixar nos comentários o seu link para que eu possa conferir também, porque tô morrendo de curiosidade pra saber o que você queria ser  (=^‥^=).

Aproveita e leia também...

2 Comments

  • Reply
    Wanila
    terça-feira - 26 de maio de 2015 at 16:21

    Hahaha, também fiz esse post lá no meu blog e também já quis ser professora, mas olha, ainda bem que passou! Hoje tô no caminho pra ser designer. 🙂

    • Reply
      Marta Freitas
      terça-feira - 26 de maio de 2015 at 21:58

      Hahahaha, mas cê sabe como é, sempre haverá um lado seu professora, principalmente sendo designer, tenho certeza que não irá demorar muito para você começar a repassar os seus conhecimentos para os seus colegas de trabalho da área. 🙂

    Leave a Reply

    CommentLuv badge