REFORMA

Reformando o Apê: Antes de Começar

Já faz um ano e meio que mudamos para o nosso apartamento, e como todo bom começo de vida à dois e casa própria, faltou grana para fazermos algumas coisas que queríamos logo de cara, concordamos em priorizar os itens essenciais e deixar algumas coisas “supérfluas” de decoração para depois, quando as coisas melhorassem. E não é que as coisas melhoraram e finalmente iremos riscar alguns itens da nossa listinha:

  • REBAIXAMENTO DO TETO COM TABICA NA SALA DE ESTAR, JANTAR E CORREDOR.
  • ILHA COM FITA DE LED NA SALA DE ESTAR.
  • ILUMINAÇÃO COM SPOTS NA SALA DE ESTAR E CORREDOR.
  • INSTALAÇÃO DE PENDENTE NA MESA DE JANTAR.
  • INSTALAÇÃO DE TAMPO DE GRANITO E TANQUE EM INOX NA ÁREA DE SERVIÇO.
  • SUBSTITUIÇÃO DO RODAPÉ EXISTENTE DE 6CM, PARA UM DE 15CM.
  • PINTURA DE TODO O APARTAMENTO.

Se tem algo que me deixa muito estressada é reforma, embora eu queira muito ver o meu apê lindinho. Não tem nada pior que chegar em casa depois de um dia de trabalho e encontrar tudo de pernas para o ar e cheio de pó, tipo assim:

Reformando Apê 503

Definitivamente, odeio reformas e as surpresas que estão por de trás delas. Nem havíamos começado a reforma do nosso apartamento e já formos pegos de surpresa por uma exigência do nosso condomínio. O que foi bem chato, porque já estávamos com o gesseiro agendado para a semana passada e ele nem pode começar a fazer o serviço, assim atrasando tudo e deixando o final de semana com tudo empacotado e de pernas para o ar.

A exigência do condomínio é que antes de pensar em bater um prego na parede, você tem que ter em mãos o Laudo de Reforma e Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) devidamente feitos por um engenheiro com registro no CREA. Sim, isso mesmo! Antes de fazer qualquer coisa, inclusive instalar piso laminado ou os móveis. Mais isso pode variar de condomínio para condomínio, porque antes não era assim, não! Logo quando mudei, fiz a primeira reforma e eles não exigiram nadica.

Mas parando para pensar melhor, claro, depois da raiva. Essa é a única garantia que o condomínio tem que eu, moradora, não irei colocar o prédio todo abaixo, fazendo uma reforma com remoção de parede indevida ou sobrecarga de materiais. Então respira fundo e lá vamos nós correr atrás desse documento burocrático que é chato, porém necessário. E para a nossa felicidade, essa laudo e autorização são rápidos de serem emitidos, e ontem, saiu a ART definitiva para começarmos a reforma, que inclusive já começou a todo vapor com o gesseiro.

Então, você, leitor que está pensando em reforma o seu apartamento, um conselho: Verifique com o sindico e o zelador, se há a necessidade de fazer o Laudo de Reforma e ART e já inclua esse custo ao orçamento da sua reforma, para não ser pego de surpresa, como aconteceu comigo e acabar estourando o seu orçamento.

Prometo voltar aqui mais vezes para ir compartilhando mais detalhes dessa pequena reforma, que vai acontecer em etapas. Okay?

Beijos e me desejem sorte .

Aproveita e leia também...

2 Comments

  • Reply
    Beatriz
    sábado - 20 de agosto de 2016 at 23:09

    Eu já me mudei e passei por reforma tantas vezes que tenho até trauma! Isso que você falou era exigência no meu antigo prédio, até achei que fosse obrigatório em todos agora. Mas apesar de chato, faz sentido, né? Espero que dê tudo certo na sua reforma e não tenha mais “surpresas”, haha.

    Beijos!

    • Reply
      Marta Freitas
      sexta-feira - 3 de março de 2017 at 07:28

      Você vai me matar se eu te dizer que seu comentário ficou na pastinha de spam até agora? =X
      A minha reforma meio que acabou e eu já arrumei mais coisas pra fazer, depois, volto no blog pra contar como foi tudo.
      Muitooooooo obrigada pela visita e pelo carinho! Ah, o blog mudou, então não se assuste!
      Bjs e desculpa pela demora.

    Leave a Reply

    CommentLuv badge